12 dicas para conservar melhor as bijuterias em casa

Assim como joias, bijuterias também necessitam de cuidados especiais
Exuberantes ou discretas, brilhantes ou foscas, com design arrojado ou tradicional, as bijuterias estão cada vez mais variadas. Mas, assim como as peças mais exclusivas das melhores joalherias, elas também exigem atenção e cuidados específicos, para continuar tão lindas quanto no dia em que foram compradas. A seguir, veja dicas para mantê-las conservadas

12 dicas para conservar as bijuterias
1
Organizar
O ideal é guardá-las em caixa forrada de veludo, dividida em separações, e, para não quebrar, amassar ou riscar as pedras, nada de empilhar uma em cima da outra. “A organização é o que melhor conserva a bijuteria”, fala Vera Masi, empresária, diretora executiva da B8 Eventos e da Bijoias (Feira Internacional de Bijuterias e Acessórios)
2
Colocar giz escolar branco na caixa ou no porta-joias
Basta um pedacinho, não mais do que isso. O giz tem o poder de absorver a umidade do ar, evitando assim que as peças fiquem embaçadas ou escureçam. A dica é da Juliana Manzini Acessórios
3
Pendurar os colares
As peças mais finas e longas costumam ficar emaranhadas, e não é fácil soltar as correntes. Ganchos específicos, que podem ser colocados na parede, resolvem a questão. Porta-chaves charmosos, daqueles que prendemos na parede, também são boa opção. “E este também é um jeito de preservar as pedras”, diz a designer Nívea Marisguia
4
Limpar as bijus depois de usá-las
Há flanelinhas específicas para isso, as chamadas “flanelas amarelas mágicas”, encontradas em armarinhos ou em lojas que vendem artigos para fabricar bijuterias. “No caso de metais brilhantes, é importante limpar as peças para tirar a oleosidade das impressões digitais e os resquícios de cremes e perfumes”, alerta Marco Aurélio Carreiro Teodoro, sócio da Korpusnu Acessórios.
5
Tomar cuidado ao usar perfume
O ideal é que a biju não seja utilizada junto com ele, já que as peças podem ser danificadas em contato com seus componentes, como o álcool. Mas se for impossível abrir mão, passar primeiro o perfume, esperar secar e só depois colocar a peça
6
Deixar as peças feitas com materiais naturais “respirarem”
Peças elaboradas com sementes, cordas, bambus, sisal ou madeira, entre outros elementos naturais, não podem ficar em caixas fechadas, segundo Marco Aurélio, da Korpusnu. “Se ficarem abafadas durante muito tempo, criam mofo e ficam com cheiro ruim”, afirma. Ou seja, precisam ser guardadas em local que tenha ventilação
7
Se a biju estiver pretejando, passar suavemente palha de aço sobre ela
Assim, ela voltará a clarear, mas isso só vale para bijus. “Se você fizer isso com a prata, ela vai riscar”, avisa Marco Aurélio
8
Não passar esmaltes para segurar as pedrinhas
Os especialistas são unânimes em dizer que os componentes do esmalte podem manchar a pedra e embaçar o metal. Para quem quiser correr o risco, passar esmalte transparente só em bijuterias menos sofisticadas e com pedras bem pequenas, conforme orientação da designer Nivea Marisguia
9
Não colar as pedras que caíram com supercolas ou colas comuns
Caiu uma pedrinha? O jeito é utilizar cola própria para bijuterias, vendida em lojas especializadas. Um strass, por exemplo, pode ser destruído pelas colas tradicionais
10
Não ir à praia ou à piscina com bijuterias feitas de metal
A água do mar tem sal e iodo, que mancham e descolorem a peça. “O metal começa a perder o banho dourado ou prateado e a clarear. Logo depois, preteja. E se for de ferro, vai enferrujar e estourar o banho”, conta Marco Aurélio. Já a água da piscina tem cloro, que ao entrar em contato com o metal também pode clareá-lo e manchá-lo
11
Tirar os anéis para tarefas caseiras
É preciso tomar cuidado com as bijus que ficam em áreas de muito atrito, como entre os dedos. “Se você estiver fazendo uma atividade muito intensa, como lavar a louça, deve tirar os anéis”, dá a dica Vera Masi. Além disso, produtos de limpeza também podem danificar as peças. Até mesmo o contato da água com a bijuteria deve ser evitado, pois as bijus têm tendência à oxidação
12
Tomar cuidado com produtos para cabelos
Substâncias utilizadas em tinturas e alisamentos, por exemplo, contêm produtos químicos que permanecem durante dias na pele e podem manchar brincos e colares, peças que estão sempre em contato direto com os cabelos, alerta a designer Juliana Manzini

iN http://mulher.uol.com.br/moda/noticias/redacao/2014/11/10/veja-12-dicas-para-conservar-melhor-as-bijuterias-em-casa.htm

www.bijubella.com

TOP 10 MANDAMENTOS: SAIBA COMO USAR BIJUTERIAS

É um fato que muitas vezes nós exageramos um pouco no brilho, nas cores, na roupa, na maquiagem e, por que não, nas bijuterias. Dependendo do seu look, ou então do evento, é legal dar uma ousada ao utilizar estes acessórios, porém, deve-se tomar o devido cuidado para não ficar feia…
É bastante importante se preocupar com o efeito que a sua imagem irá causar usando os acessórios que selecionou. Buscar se adequar às tendências é sempre muito bacana, contudo, não se pode perder a personalidade. O ideal é adequar as bijus do momento com o seu próprio estilo.

Equilíbrio
Independentemente se seu estilo é mais ousado ou discreto, o equilíbrio entre os acessórios é essencial. Para conseguir chegar até ele, conheça agora os 10 mandamentos sobre a utilização de bijus:

1° Mandamento:
Pulseiras – Mulheres de punho largo não devem usar várias pulseiras juntas, principalmente se estas forem justas.

2°Mandamento:
Pescoço curti e maxi colar – Pessoas com pescoço curto não devem investir em maxi colares por cima da camisa fechada, como muitas fazem, nem usar gargantilhas muito justas.

3° Mandamento:
Usar bijuterias pratas douradas e rose – Usar bijuterias pratas, douradas e rosé ao mesmo tempo é permitido! Foi-se o tempo em que não se combinava dourado com outros tons metálicos.

4°Mandamento
Varias cores de pedras – As pedras empregadas em anéis, colares e brincos não precisam ser da mesma cor, muito menos da mesma forma. O importante é que combinem.

5° Mandamento
Maxi brincos e colares – Nunca usar super brincos e super colares juntos! É o cúmulo do exagero, até mesmo para quem tem pescoço longo.

6°Mandamento
Pulseiras e anel – Pulseiras e anéis ficam lindos juntos! Não precisa ser necessariamente um conjunto, mas peças que tenham sintonia.

7°Mandamento
Tendência bijuterias – Invista moderadamente em peças que estão em alta (modas passageiras), pois, amanhã a tendência acaba e você fica com diversos brincos e anéis lá, parados.

8°Mandamento
Bijuterias finas e classicas – Invista em peças de bijuterias finas e clássicas, que nunca saem de moda. Pérolas e pedras são sempre ótimas aliadas.

9°Mandamento
Usar mais de um colar – É permitido combinar mais de um colar, caso um deles seja comprido, fino e discreto. O outro pode conter mais detalhes, mas nada que prejudique a visibilidade do outro.

10°Mandamento
Bijuteria de destaque – Foque em um ponto principal para destacar, como a orelha, os dedos ou o pescoço e, nas demais partes, use itens mais básicos para equilibrar.

iN: http://top10mais.org/top-10-mandamentos-saiba-como-usar-bijuterias/#ixzz3hlCXxK9O

Pulseira

TRUQUES PARA SE VESTIR NO TRABALHO

“Ser elegante é a qualidade interior como se fosse a madeira nobre.
Ser chique, é o complemento, o verniz por sobre a madeira.

A maior dificuldade das profissionais mulheres, principalmente executivas ou aquelas que trabalham em ambientes bastante formais, é como fugir do tradicional “fato preto” e “tailleur creme”, e estar elegante em qualquer situação. Certamente que, salvo excepções, uma executiva vestida com um bom facto, camisa ou blusa social, um par de sapatos e bolsa de boa qualidade, passa a imagem de respeitabilidade necessária. Mas como sair da mesmice, passando uma imagem moderna e diferente e mantendo a formalidade necessária?!

Vamos então inovar um pouco esse guarda-roupa profissional!

– A roupa ideal é aquela que chega inteira ao fim do dia por ser confortável, elegante e versátil. É aquela com que você consegue trabalhar, ir a um almoço e a um cocktail no final do dia.

– Aposte num guarda-roupa básico com blazers; malhas finas úteis para enfrentar as variações climáticas; camisas e blusas em conjunto com calças e saias; sapatos cómodos e clássicos (modelo Channel por exemplo); factos de microfibra (pois não amarrotam); malas de cor neutra; coletes; vestidos de modelo tubo ou chemisier; bijuterias finas; jóias clássicas e echarpes.

– Para não errar em qualquer situação, evite:
Barriga de fora
Sapatos de saltos altíssimos
Sandálias (deixe para mostrar os pés fora do ambiente de trabalho)
Unhas compridas
Excesso de bijuterias ou jóias.
Calças de ganga
Roupas desportivas
Decotes e roupas curtas
Perfumes fortes
Roupas transparentes

– As camisas e os acessórios desempenham um papel muito importante. A tradicional camisa branca, que conjuga com praticamente tudo, pode dar espaço a camisas mais modernas, com cortes diferenciados, estruturadas, cinturadas, com detalhes na gola ou no punho. Existem inúmeras cores que podem substituir o branco tradicional. Crus, perolados, marfim com detalhes acetinados, fazem um óptimo conjunto com saias lápis, evasês e calças de alfaiataria em tons neutros.

– Invista em sapatos e bolsas poderosos e de boa qualidade nesta combinação. Lembre-se que não precisam de ser absolutamente iguais. Basta que combinem entre si em termos de material, cor e/ou estilo.

– Preto, branco e um toque de cor ficam óptimos.

– Invista em acessórios coloridos, como sapatos, ou malas e bijuterias. Dê preferência para as malas mais estruturadas, já que as bolsas “molinhas” são mais informais.

– Os casacos querem-se curtos, cinturados e em cores como preto, cinza mescla e azul marinho.

– Um colar de pérolas valoriza qualquer composição. Com blusas sequinhas e calças de alfaiataria, garantem um visual formal, mas diferente do padrão.
– Nunca use no trabalho roupas curtas, com as pernas a aparecer. O seu corpo e curvas são armas para serem utilizadas fora do emprego.”

iN http://www.ierconline.com.br/facedemulher/truques-para-se-vestir-no-trabalho.html

Clique no link para regressar à loja Online: http://www.bijubella.com

Dicas para usar jóias e bijuterias em festas

“Sem dúvida nenhuma, um lindo brinco e um lindo colar fazem qualquer vestido de festa ficar ainda mais bonito. Mas, em eventos como casamentos, formaturas e festas sociais, o ideal é não haver exagero, pois a elegância e a sofisticação desses momentos exigem uma adequada coordenação dos acessórios com o vestido de festa. Para não errar, veja algumas dicas:

Lembre-se sempre que vestidos com muitos detalhes pedem sempre jóias menores e sem muitos brilhos.
Os acessórios de festa podem ser desde jóias de verdade, até bijuterias, não importa. O importante é o visual ser sempre elegante e sofisticado, sem exageros.
As cores mais adequadas de jóias e bijuterias, são sempre as douradas e prateadas. A escolha entre essas duas deve ser feita sempre de acordo com a cor do vestido, dos sapatos e da bolsa. Escolha qual cor combina mais com o seu tom de pele, estilo e personalidade.
As jóias e bijuterias de festa devem ter detalhes sofisticados como pedrarias (strass, cristais, pérolas, metais luxuosos e pedras coloridas) e devem estar sempre com brilho, limpos e em bom estado.
Os brincos de festa devem ser pequenos e médios, sem exageros. Se o vestido já tiver detalhes (bordados, drapeados, golas) use brincos discretos e mais curtos. Lembre-se que a sofisticação sempre é dada com acessórios menores e mais delicados.
Os colares de festa devem ser mais curtos, no estilo gargantilha. Podem ser usados com vestidos tomara que caia e com alças. Se as alças dos vestidos forem muito grossas ou com detalhes, ou se o vestido for frente única, não use colar. Invista em outros acessórios, como brincos maiores, braceletes e anéis.
Os braceletes e pulseiras de festa não devem ser muito grossos nem muito finos, e devem ser de materiais nobres, como strass e cristais. Se o vestido tiver mangas ou se você for usar um casaco de pele, não use pulseiras.
Em festas, o ideal é usar apenas um anel bem bonito e poderoso (se usar aliança, use numa mão a aliança, e na outro o anel). Anéis com pedras são ideais para festas.
Se o seu vestido de festa for simples e sem destaque, use acessórios maiores e com mais brilhos e detalhes. O ideal é chamar a atenção para zonas distintas do corpo, por exemplo: se usar um brinco chamativo, não use colar. Use um bracelete ou bolsa bem requintada.”

iN http://www.mulherzice.com.br/dicas-para-usar-joias-e-bijuterias-em-festas.html


Brincos Metal & White Stones 50 mm

http://www.bijubella.com | Loja Online

Why Do We Wear Jewelry As Accessories

Most people add jewelry to their outfits without even asking themselves why they feel the need to wear these objects. Why do we wear jewelry? What is so special about a piece of gold, sterling silver or gemstone jewelry?

The need to wear jewelry appeared 75,000 years ago with trinkets made from leather, bones, feathers, animal teeth, shells or pebbles. These objects were crafted into basic necklaces, pendants, bracelets, beads and other decorative accessories.

It is believed that jewelry was first worn to display one’s social status. The use of jewelry became more popular as humankind became able to satisfy primary needs such as shelter or satisfy hunger. Sociologists believe that secondary needs such as comfort or luxury naturally appear once primary needs such as being warm or eating are fulfilled.

Why do we wear jewelry? It is widely believed that decorating one’s body with jewelry or other accessories is a remnant of a mating ritual. Seduction and mating rituals can be observed in the animal kingdom. Animals will display a trait considered as superior such as strength or a brightly colored feathering to attract a mate. Adorning one’s body with jewelry is for instance a way for women to attract the gaze of a man.

This need to adorn one’s body with jewelry is a lot more complex than what can be witnessed in the animal kingdom. People have a sense of beauty and a real appreciation for the jewelry pieces they choose. This need to appear more attractive developed into an appreciation for art and a need to beautify one’s body.

Jewelry also became a way to assert one’s style. Some individuals like classic jewelry pieces while others are more attracted to fantasy jewelry. Custom-made pieces are also a popular option for individuals who want to wear something truly unique.

Then why do we wear jewelry? Jewelry is of course a sign of one’s status. Wearing a piece of jewelry that looks expensive is definitely a way to show that one is wealthy. The same is true for offering a piece of expensive jewelry to a significant other. In these cases, the designs of the jewelry or the materials used are usually more important than making a fashion statement.

Jewelry has also become a strong symbol of one’s feeling. For example: The best friend’s pendants made of two-halves that separates, to be split amongst the two friends, and other heart-shaped trinkets are an excellent example of this. It is also common to give jewelry to your significant other to celebrate an occasion such as an anniversary or a birthday. At times when an individual cannot express his sentiments through words, he can replace these words and express his sentiments by giving a piece of jewelry as a gift, or imply a romantic gesture.

The meaning of jewelry has changed over the years and its uses too. Nowadays, jewelry still has many different meanings depending on the situation. For instance, jewelry symbolizes one’s feelings in the context of a gift but it can also represent one’s wealth when worn at an event. Jewelry also allows you to express yourself, to be unique or to make a strong statement. The diversity of jewelry available reflects the wide range of meanings we give to these objects.

iN http://lamsight.org/why-do-we-wear-jewelry-as-accessories/

bijubella.com

http://www.bijubella.com/en

APRENDE A LUCIRTE CON TUS ACCESORIOS

Los accesorios en la moda son los detalles que hacen la diferencia. Es por ello que para llamar la atención de manera positiva comenzando el año 2013 es importante tener en cuenta lo que no puede faltar en el armario: Gafas de sol, carteras, gorros, gorras y sombreros, bufandas y pañoletas, guantes, baletas, botas y tacones.

Estos dan un toque personal a la hora de combinarlos con las prendas de vestir que marcan la diferencia, ya que los complementos son en lo que la gente más se fija para reconocer el buen gusto. Sin embargo, el éxito esta en saberlos llevar.

Estos son algunos tips que nos dieron expertos de Aïta para usarlos:

Lo primero que debes tener en cuenta es combinar los accesorios de acuerdo con los colores de tu pinta. Ahora no es necesario que los guantes vayan acorde con el gorro o la bufanda, las carteras con los zapatos o la pañoleta.

Una ayuda relevante es tener prendas básicas en tonos neutros como el negro, blanco, beige y gris que además de salir con todo, se ven muy bien con accesorios y complementos dorados, plateados, de colores y de múltiples formas.

Acuérdate que en la noche cambia el look y para llamar la atención se deben llevar accesorios que brillen. El dorado y la plata son una buena opción, pues dan un toque de elegancia y glamour que marcarán la diferencia.

Recuerda que teniendo sólo un complemento puedes lograr muchos looks diferentes, el éxito radica en saberlos combinar. No es necesario tener demasiadas prendas de vestir, la idea es que siempre compres pensando es saberlas combinar y que te queden bien con lo que ya tienes.

Ahora combinar, innovar y marcar la diferencia es posible mezclando texturas y diseños llenos de clase y elegancia. Un concepto para mujeres que buscan en las nuevas tendencias el glamour.

iN http://alo.co/moda-y-tendencias/usar-accesorios-de-la-forma-adecuada

Collar

http://www.bijubella.com/es

Bijuterias: saiba como combinar e ficar linda sempre!

Coloridas e gigantescas, feitas com penas, metais, pedras ou strass, os modelos e tendências de bijuterias renovam-se a cada estação, completando e embelezando o visual.

Mas será que essas peças podem ser usadas sem restrições, em qualquer lugar?

Embora as tendências do Verão sejam peças grandes, ousadas e super coloridas, vale prestar atenção nos detalhes para saber combiná-las adequadamente. Existem muitos fatores que influenciam no resultado. Por exemplo:

Estrutura física, formato do rosto e comprimento do cabelo:
Se você tem baixa estatura ou está acima do peso, evite as peças exageradas e extra grandes.

Brincos gigantes ficam bem em mulheres com pescoço e cabelos compridos.

Brincos longos ajudam a alongar visualmente o rosto e tendem a desfavorecer as mulheres quem possuem roto mais comprido.

Argolas combinam com todos os formatos de rosto, mas devem ser usados com looks mais esportivos.

Ocasião: Em eventos casuais, baladas e encontros informais é permitido um abuso maior de acessórios, seja em tamanho ou em cores. Mas, em festas sociais, reuniões ou encontros de negócios as bijuterias devem ser mais discretas e delicadas, sem exageros.

Roupas: Saber combinar os acessórios com as roupas usadas é uma regrinha que faz toda diferença.
Estampas pedem bijuterias com tons sóbrios e discretos ou que combinem com uma das cores da estampa.

Já visuais básicos, de uma cor só, permitem bijuterias coloridas ou com metal brilhoso para chamar atenção.

Blazer e calça social podem ser perfeitamente combinados com bijuterias finas ou em pérolas.

Caras e brincos
Brincos são acessórios indispensáveis nas mulheres, mas para cada formato de rosto existe um modelo que combina melhor. Confira:

Rosto triangular: brincos pequenos, circulares e largos. Evite: angulares e pontudos.
Rosto redondo: brincos grandes, longos, em formato de pingente, angulares, soltos, assimétricos e quadrados. Evite: argolas muito grandes.
Rosto quadrado: brincos largos, longos e geométricos. Evite: os redondos, pequenos e triangulares.
Rosto oval: brincos redondos, ovais e largos. Evite: os estreitos com elementos pendurados.
Rosto miúdo: pede acessórios que o ampliem, como brincos volumosos e de espessura grossa. Evite: os pequenos e compridos.
Rosto graúdo: brincos pingentes, argolas e de formato oval. Evite: os pequenos e com formatos geométricos.
Rosto envelhecido: brincos pequenos. De preferência os dourados, com pedras brilhantes. Evite: ficar sem brinco.
Rosto longo: brincos em formato ‘chuveiro’, que tenham volume. Evite: os modelos e pingentes longos.

Fonte: jornal correio do povo

iN http://www.branquelasardenta.com/dica-maria-santa-bijuterias-saiba-como-combinar-e-ficar-linda-sempre/

Earrings

http://www.bijubella.com

COMO LIMPAR A SUA BIJUTERIA

“Seja do tipo que for, toda e qualquer peça de bijuteria necessita de cuidados e atenção na sua limpeza e manutenção. Neste tutorial vamos ensinar a fazer a limpeza de bijuteria dourada, bijuteria de prata e de bijuteria em geral.

Por regra, a bijuteria pode ser limpa deixando as peças de molho, durante cerca de quinze minutos, numa mistura de dois copos de água morna e algumas gotas de detergente líquido neutro.

Depois, basta esfregar a peça, sempre com cuidado, com uma escova de dentes. A escova deve ser macia para não riscar a peça e danificá-la. Depois, enxagúe a peça com água morna e seque-a bem com um pano macio.

Lembre-se que peças com pedras preciosas não deverão ser limpas utilizando água sanitára ou bicarbonato de sódio.

Mas de fato, existem pelo menos dez produtos que com certeza deverá ter em casa e que poderão ser os mais indicados para limpar toda a sua bijuteria. Com qualquer um deles, deverá apenas limpar bem e secar ainda melhor a peça depois de tratada. Veja a seguir 10 produtos que você deve ter em casa para limpar bijuteria:

Alka-Seltzer (aspirinas efervescentes) – coloque a sua peça num copo com a aspirina efervescente durante dez minutos;

Folha de Alumínio – Rasgue o papel em tiras e coloque-o numa tigela com água quente. Misture uma colher de sopa de água sanitária e detergente em pó. Coloqe a peça nessa mistura por um minuto;

Bicarbonato de Sódio – Faça uma pasta com um quarto da xícara de chá do pó e duas colheres de sopa de água. Aplique a pasta com um esponja e esfregue suavemente;

Cerveja (não a preta) – embebede um pano macio em cerveja e esfregue-o suavemente na peça;

Água com Gás – Pode mergulhar as pedras para lhes devolver o brilho. Coloque as suas peças num copo cheio de água gaseificada e deixe-os de molho durante a noite;

Comprimidos de próteses dentárias – Coloque uma pastilha num copo com água e deixe a peça, mesmo que tenha uma pedra, por alguns minutos;

Ketchup – Se a sua peça tiver uma superfície lisa, então pode mergulhá-la numa pequena tigela com ketchup por alguns minutos. Se tiver detalhes, então é melhor esfregar o ketchup na peça com uma escova;

Vodka – Num copo, coloque a vodka de forma em que a peça a ser limpa fique coberta. Coloque a peça e deixe-a submersa na vodka por alguns minutos;

Limpa-vidros – Seja uma peça com ou sem pedras preciosas, você pode utilizar o limpa-vidros. Isto desde que a pedra preciosa não seja opaca (como o caso da opala ou turquesa) nem de origem orgânica (como são os casos do coral ou da pérola). Pulverize sobre a peça e depois esfregue com uma escova de dentes.

Com tantas possibilidades à disposição para devolver à sua peça de bijuteria o brilho e o esplendor inicial, com certeza que não terá desculpas para devolver essa beleza àquela pulseira, anel, colar ou par de brincos que tanto gosta.”

iN http://www.melhoramiga.com.br/2013/03/como-limpar-bijuterias/

Image

http://www.bijubella.com

Choisir ses bijoux en fonction de sa morphologie

“Bien choisir ses accessoires en fonction de son style et de sa morphologie aide à optimiser une allure. Cette constatation est d’autant plus vraie lorsque l’on parle de bijoux qui sont censés nous faire davantage briller. Pour choisir ses bijoux sans faute de goût ni faux pas de style, suivez le guide.

Choisir la forme du bijou
On ne le répètera jamais assez : répéter la même forme ne fait que l’accentuer. Si votre visage est rond, des boucles rondes ne feront que renforcer la forme pleine de votre visage.

Pour le choix du collier :
Le collier attire l’attention sur le cou et le décolleté. La bonne longueur forme et taille peut aider à allonger le cou et du coup affiner le visage et mettre en valeur le buste. Un vrai plus.
Les colliers qui tombent en V sur le décolleté flattent les visages ronds.
Les visages en cœur, carrés ou rectangulaires portent bien les colliers plus arrondis.
Les modèles bien plats qui se couchent sur la peau sont à privilégier pour les femmes aux formes généreuses.
Les grosses perles ou pendentifs imposant ne font qu’alourdir la silhouette. A tenter avec prudence.

Pour le choix des boucles d’oreilles
Idéales pour illuminer le visage et éloigner l’attention de certains défauts du visage que l’on souhaiteraient dissimuler.
Là encore, la forme des boucles doit contrebalancer la forme de votre visage pas la reproduire.
Les pendantes peuvent allonger le cou et le visage. Mais attention car trop longues elles auront l’effet inverse. La bonne longueur c’est juste au niveau des mâchoires.

Les visages rectangulaires portent très bien les créoles.
Avec un visage rond évitez tout ce qui est imposant, trop circulaire et ajoute du volume sur le lobe de l’oreille.
Pour les visages en forme de cœur tout va : avec une préférence pour des modèles plus larges à la base qui contrebalancent la forme du visage
Même chose pour les visages carrés.

Choisir la bonne taille du bijou
Comme pour les vêtements, il est important de choisir la bonne taille. Pour les bagues, on le savait déjà, mais plus que numéro, on parle là de gabarit par rapport à la morphologie. En gros, il faut
faire correspondre la taille des bijoux avec sa taille. Des petits bijoux risquent d’être tout perdus sur une silhouette imposante et les pièces importantes risquent d’écraser les petits gabarits.

Quand il s’agit d’une chaîne par exemple, la longueur est capitale puisqu’elle détermine l’endroit où le pendentif va se situer. En général les ras du cou mesurent 40 cm, une bonne longueur quand le pendentif est de petite taille ou très précieux. Plus long, cela donne davantage de mobilité au bijou et apporte de la légèreté.
Les colliers plus longs qui finissent à hauteur de poitrine vont plutôt aux femmes généreuses, aux visages ronds et à celles n’ayant pas de cou.
Les colliers longs apportent une touche de verticale. Idéal pour celles qui ont les épaules larges ou un petit buste.
Attention si vous souhaitez dissimuler un petit ventre, porter un collier très long ne fera qu’attirer l’attention sur ces zones.
Les colliers de chien (collier très courts) ne vont qu’aux femmes ayant des cous de girafes ou un visage anguleux.

En ce qui concerne les bagues, le style doit être en rapport avec la longueur des doigts : sur des phalanges courtes et un peu épaisses, les montures en hauteur ou légèrement bombées sont bien mises en valeur. Heureuses celles aux doigts longs, tout leur va.

Choisir un bijou en fonction de l’occasion
On ne brille pas de la même manière dans sa vie privée et au bureau. En effet, on garde pour le soir et le weekend tout ce qui fait bling bling, qui fait grilin grilin, l’ostentatoire et l’imposant. Déjà parce que ce n’est pas pratique de taper sur le clavier avec des joncs montant du poignet jusqu’au coude et ensuite parce qu’en pleine réunion le bruit métallique risque de rappeler à nos collaborateurs les aventures de Heidi dans les alpages. Rien de très convaincant question management.

Difficile aussi d’être crédible avec des bijoux trop ludiques, des colliers de coquillages et des grigris plein les poignets.

On n’oublie pas que les bijoux attirent l’œil. Placer une broche sur un buste généreux n’est peut être pas le meilleur moyen de ne pas attirer l’œil sur cette partie du corps. A l’inverse des boucles d’oreilles étincelantes accrochent la lumière sur le visage : cumulé à un sublimateur de teint, c’est l’idéal pour apporter de l’éclat après une journée de travail. Le bon accessoire pour bien démarrer la soirée.

Choisir son style de bijou
Comme pour les vêtements, le total look est dépassé. On ose les mélanges, et on n’oublie pas que le trop est souvent l’ennemi du mieux. En décrypté : le collier de perles, un vrai basique, mais à éviter avec la blouse blanche et la jupe mi-mollet. Le collier ethnique, à oser avec la robe bohème de l’été en prenant soin de ne pas mettre le même jour la besace en cuir naturel frangé et les spartiates. Le style ibizenco, certes mais version Kate Moss ou Kate Winslet.
Pour casser une allure un peu trop stricte, pensez aux bracelets larges à porter mélangés.

Et rien de plus sexy qu’une simple chaîne en or qui tombe entre les deux seins l’air de rien.

Question couleur et matière, on ose là aussi de plus en plus les mélanges : le bracelet en diam’s avec la gourmette de baptême et le lien ruban brésilien.
En général l’argent, l’or blanc et le platine se marient bien avec les peaux claires. Le doré, le cuivre avec les peaux plus mates. L’été tout peut changer…”

iN http://www.femmeactuelle.fr/mode/accessoires-mode/choisir-ses-bijoux-00315

Necklace

http://www.bijubella.com/fr